Pra não dizer que não falei do estado – Helleno de Carvalho Motta

Eu discordo da frase “somos todos iguais, braços dados ou não.” Acredito que somos todos indivíduos, braços dados ou não, que o estado nos ensina a viver por ele, a viver por quem não vive por nós. Acredito que não devemos ir nem ir embora, esperar não é saber… Mas é aprender. De nada adianta ir se não se sabe porque.

Imagem

Quem sabe não deve fazer na hora, mas também não espera acontecer. Ele faz quando todos entendem o que ele sabe e não dando ordens sem que os outros entendam porque. Eu não caminho e canto seguindo canção alguma, eu sigo a minha canção e ela diz para deixarmos cada um seguir a canção que quiser, desde que ela não interfira na canção do outro.

Imagem

Imagem

Eu não tenho como objetivo ter um show com uma canção, eu quero um festival para que todos coloquem suas canções.

Imagem

Pelos campos há fome quando se há preguiça de plantar e quando se espera o estado fazer por si próprio. Eu acredito nos canhões vencendo as flores hipócritas que na verdade são parasitas que cerceiam a liberdade individual das flores de outras espécies “prosperarem”.

Imagem
Há assistencialistas burocráticos, do estado ou não… Quase todos vendidos de diplomas na mão. Nas universidades lhes ensinam uma NOVA lição, de morrer pela igualdade cheio de grana na mão.

Imagem

Vem! Vamos ficar AQUI, esperar pra conhecer! Quem conhece resiste agora, foda-se o que acontecer!

Imagem

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: