Anarcocapitalismo já existe! – Cripto ANARQUISMO

O anarcocapitalismo já existe na internet e todos adoram. Cada um é dono de uma propriedade, um site, faz suas regras privadas.

O dinheiro é bitcoin, você pode fazer escambo virtual.

Pode tirar quem quiser da sua propriedade, pode entrar na deep web e fazer compras sonegando impostos, pode fazer vídeos (seja lá do que quiser) em troca de bitcoins e dinheiro na sua conta…
Não existem fronteiras na internet, aqueles que entendem de criptografia jamais serão afetados por lei alguma nela… Resumindo, chupem.

E se eu fosse político ?

Tenho tido interesse por política a um bom tempo, admito que meu interesse começou a amadurecer após ler João Ubaldo Ribeiro, após ir a algumas manifestações as quais sempre achei muito desorganizadas e caóticas.
Imagem
Com praticamente 99% dos integrantes de esquerda brigando entre si por causa de vertentes, sempre separando as pessoas por grupos como por exemplo: homossexuais, feministas, ateus, usuários de drogas, pobre, rico… E os fazendo esquecerem que somos todos indivíduos. Não importa se uma pessoa é homofóbica, racista, negra, homossexual, despreza pessoas que usam drogas ou usam drogas.

                                          Imagem

O princípio deve ser claro para todos: “Não se inicia agressão contra não agressores.” Aquele que iniciar perderá qualquer legitimidade. Eu me considero um libertário anarquista por ideologia, mas sou cético em relação ao anarquismo, por isso acredito que a redução da interferência estatal é o que trará maior liberdade individual, econômica e vida digna de acordo com as vontades e esforços de cada indivíduo.
Imagem
Se você precisa pagar o colégio de seus filhos, não tem que ser obrigado a trabalhar cinco meses de um ano para bancar a necessidade dos outros, mas nada impede que você faça isso de forma voluntária e deixo claro que incentivo pessoas que ajudem outros indivíduos de forma voluntária, se sua mãe esta precisando de um tratamento médico, não é justo que você seja obrigado a trabalhar 5 meses de 1 ano para pagar salário de pessoas as quais você não pediu para lhe prestarem serviços ou a educação de outras pessoas. Porém os impostos são uma realidade, devemos ser racionais quanto ao seu uso. E qual é o seu uso mais legítimo na minha opinião ? Utilizar o dinheiro retirado a força (sim, imposto é imposto e não é contribuição), para garantir que ninguém tenha sua liberdade individual cerceada, seja por indivíduos internos ao país quanto externos. A minha proposta é um estado que de liberdade principalmente a instituições que auxiliam os indivíduos a pescarem e não pedir peixe.

Imagem

Lembrem-se que nada público é gratuito, você é obrigado a pagar impostos, mas vamos jogar com o que temos e tentar reduzir essa opressão de forma inteligente. A conversa de que educação é prioridade é um erro, porque quando se fala disso, se esquece das instituições privadas e se louva instituições estatais. Imaginem se uma fábrica de carros tivesse o monopólio da educação também, vocês acham mesmo que eles incentivariam o uso de transporte alternativo, combustível sustentável, andar mais de bicicleta ou a pé ? Não sejamos ingênuos é obvio que não. A educação estatal necessita de um cronograma de ensino que obviamente não irá falar mal de instituições estatais. Mas calma! Eu não estou aqui querendo denegrir a importância da educação em geral, apenas esquecemos que se as instituições privadas evoluírem, cursos, instituições de cultura em geral, esportes em geral evoluírem o ensino público também irá evoluir. Repito, não quero eliminar a educação pública. Apenas sou contra a transformação das instituições públicas em monopolizadoras da qualidade de ensino.

Imagem

Muita gente pode alegar que é uma medida elitista e que só pessoas com dinheiro iriam poder usufruir das instituições privadas, em primeiro lugar a competição do mercado faz com que os preços reduzam e a qualidade melhore.

Imagem

Mas mesmo que fosse verdade, isso não impediria que os impostos que fossem captados de outros lugares (sem aumenta-los claro e tentando sempre reduzi-los aos poucos) fossem investidos ao máximo na educação e haveria muito mais vaga para os que realmente precisam e querem aprender a pescar seu peixe sem depender de intervenção do estado, estaríamos apenas prevenindo. Mas então me perguntam o que faríamos com aqueles que não tem mais idade para ensino básico, eu digo: Redução de impostos ou isenção para livros, material escolar, supletivos, cursos técnicos, cursos de idiomas, instrumentos musicais, cursos de música e arte em geral, universidades também teriam redução ao máximo ou isenções. Além da redução de impostos para empresários em geral, a redução poderia ser o dobro do valor investido em cada escola ou qualquer área de atendimento público. Deixo claro que temos muitos gastos desnecessários incluídos nesses 5 meses de um ano trabalhado, por tanto não tratem como utopia as propostas de redução e até isenção de impostos, além de termos um estado que da praticamente mais de 50% dos nossos impostos para a capital sem retorno ao invés de aplicar diretamente no próprio estado, ainda por cima temos gastos inúteis como bolsa terno, políticos moradores de Brasília recebendo bolsa jatinho, eles tem o direito de votar no próprio salário… E por falar em salário, podem rir. Mas eu sou 100% a favor do modelo Sueco onde a maioria dos políticos não ganham salário, você acha que político merece ganhar salário ?

Diferença entre políticos na Suécia e no Brasil:
http://curiosando.com.br/politica-brasil-e-suecia-video/

A primeira vista eu também poderia pensar assim, se não tivesse estudado política básica e descoberto que todo indivíduo pode exercer funções políticas sem ser um político estatal. Por que um político estatal pode receber um salário e eu não ? É como se dissessem que minhas ideias são inferiores, como se pertencessem a uma casta superior, caso você não saiba todo cidadão pode criar projetos de lei e até mesmo projetos para eliminar leis e oficializa-los, por tanto um político deveria receber o mínimo possível, mas o certo seria nem mesmo receber aqui no Brasil. Se eu fosse político, aceitaria salário ? O partido que eu gosto ainda não foi oficializado (Libertários – Liber).

Filosofia do Liber, o único libertário da história do Brasil: 
http://www.pliber.org.br/Liber/Filosofia

Imagem

Embora já existam candidatos fundadores dele em outros partidos tentando simplesmente ocupar lugares de pessoas que estariam criando mais leis e mais impostos, eles estão lá simplesmente para ocupar o lugar de alguém que votaria a favor e nesse partido eu me sentiria seguro para negar o salário, mas esse salário (seu dinheiro) iria ser usado para algo escuso de qualquer forma. Por tanto o usaria para promover ideias libertárias, até porque através desse exemplo. Eu sei que muitas pessoas começarão a votar em quem tem o mesmo princípio da redução de impostos e qualquer investimento que eu fosse fazer sem usar o dinheiro público já seria vantajoso para mim. Afinal, se o político tiver um empreendimento a parte e não tiver salário, ele sempre irá querer dar mais liberdade econômica a todos para que ele também tenha, um dos motivos pelos quais ele não precisa de salário.
Imagem
Acabando com os pretextos da falta de oportunidade, acabamos também com a necessidade de bolsas que apenas servem como compra de voto. Quero concluir meu texto dizendo que sou político, o termo politizado é errado, aquele que se informa sobre e atua na tentativa de ensinar as pessoas, as incentivando a atuarem da mesma forma tendo opiniões contrárias ou não, esta atuando politicamente. A “revolução” libertária é didática, espalhando a ideia para o Brasil, em pouco tempo teremos 40% do congresso de libertários, câmara dos deputados, senado, palácio central, câmara dos vereadores, prefeitos e governadores. Só é utopia enquanto não tivermos quantidade considerável e isso esta realmente mudando. Quero deixar claro que 100% dos libertários abominam a ideia de educação pública e com razão, afinal os maiores regimes ditatoriais como o 3º reich, urss, cubano, coréia do norte entre outros começou pelo ensino público. Mas então que pelo menos consigamos fazer os alunos a revindicarem liberdade e autonomia, questionem a existência do cronograma e batam de frente com professores que os incentivam a viverem de assistencialismo. Que se de um aumento para os professores, sem aumentar impostos porque não precisamos aumentar, temos condições. Que se de um salário descente (sem aumentar impostos), que o reajuste salarial dos políticos seja cessado, afinal nem deveriam estar ganhando nada, estão no lucro e é mais do que o suficiente. Mas o funcionário que não cumprir seus deveres e não tiver competência tem que ser demitido como qualquer outro funcionário, se o direito a greve for garantido, os grêmios estudantis sempre irão manipula-los para fazerem mesmo que o salário esteja bom, para testar a tolerância do responsável pelo aumento e desmoralizar o apoio que dava as greves antes.

Para finalizar, meus princípios são: “É imoral iniciar agressão contra um não agressor.”, “Toda liberdade individual é legítima se não esta cerceando a de outro indivíduo.

libertarianismo, também conhecido como libertarismo é a filosofia política que tem como fundamento a defesa da liberdade individual, da não-agressão, da propriedade privada e da supremacia do indivíduo. Suas raízes remontam ao taoísmo na China antiga, ao pensamento Aristotélico grego e ao renascimento e iluminismo que foram responsáveis por moldar o liberalismo clássico. Em diversas partes do mundo, o termo se confunde com a definição de liberalismo, embora libertarianismo tenha ganhado força a partir da expansão do movimento libertário nos Estados Unidos, visto que naquele país o adjetivo liberal se refere a alguém que defende ampla intervenção do governo na economia. No libertarianismo, preconiza-se a liberdade em todos os aspectos.

As influências literárias sobre o libertarianismo incluem John LockeFrédéric BastiatDavid HumeAlexis de TocquevilleAdam SmithDavid RicardoRose Wilder LaneLysander Spoon,Milton FriedmanDavid FriedmanAyn RandJoseph SchumpeterFriedrich von HayekLudwig von Mises e Murray Rothbard[6]. Existem, contudo, divergências significativas em termos deepistemologiaontologia e metodologia na interpretação dos fenômenos sociais e econômicos entre esses diversos autores. Com particular relevância, Mises e Rothbard se distinguem de seus predecessores por rejeitar o empiricismo como método de avaliação científica.

Em seu mínimo denominador comum, libertarianistas são aqueles que apoiam a expansão das liberdades individuais tanto econômicas quanto sociais, ou seja, uma justaposição entre liberalismo econômico e social. Vertentes do libertarianismo mais próximas ao anarcocapitalismo defendem que as funções legislativas, punitivas e judicantes exercidas pelos Estados nacionais não deveriam ser exclusivas destes. Como todos os bens e serviços, a ordem legal representada no poder de legislar, julgar e punir poderia ser provida pelos mercados, em livre concorrência. Não seria o Estado, porém, o único possível provedor-garantidor da propriedade, da ordem, da vida.

Desarmamento – A Farsa dos Direitos Humanos (Parte 1)

“Às vezes por ser tão incacreditável, a verdade deixa de ser conhecida”
Heráclito, filósofo grego

Pra não dizer que não falei do estado – Helleno de Carvalho Motta

Eu discordo da frase “somos todos iguais, braços dados ou não.” Acredito que somos todos indivíduos, braços dados ou não, que o estado nos ensina a viver por ele, a viver por quem não vive por nós. Acredito que não devemos ir nem ir embora, esperar não é saber… Mas é aprender. De nada adianta ir se não se sabe porque.

Imagem

Quem sabe não deve fazer na hora, mas também não espera acontecer. Ele faz quando todos entendem o que ele sabe e não dando ordens sem que os outros entendam porque. Eu não caminho e canto seguindo canção alguma, eu sigo a minha canção e ela diz para deixarmos cada um seguir a canção que quiser, desde que ela não interfira na canção do outro.

Imagem

Imagem

Eu não tenho como objetivo ter um show com uma canção, eu quero um festival para que todos coloquem suas canções.

Imagem

Pelos campos há fome quando se há preguiça de plantar e quando se espera o estado fazer por si próprio. Eu acredito nos canhões vencendo as flores hipócritas que na verdade são parasitas que cerceiam a liberdade individual das flores de outras espécies “prosperarem”.

Imagem
Há assistencialistas burocráticos, do estado ou não… Quase todos vendidos de diplomas na mão. Nas universidades lhes ensinam uma NOVA lição, de morrer pela igualdade cheio de grana na mão.

Imagem

Vem! Vamos ficar AQUI, esperar pra conhecer! Quem conhece resiste agora, foda-se o que acontecer!

Imagem

 

Agradecimento sincero aos colegas livres pensadores do meu facebook

Quero agradecer a todos os meus colegas livres pensadores (não necessariamente libertários) libertários, minarquistas, anarcocapitalistas, que tem me adicionado e aceitado meus convites para trocarmos informações, não sabem o quanto tenho aprendido e conseguido materiais através de vocês, isso prova que qualquer cidadão pode fazer atos políticos sem ter um CARGO político, agradeço ao Instituto Mises Brasil que criou o “dia sem imposto” em São Paulo demonstrando evidentemente os lucros ganhos, satisfação dos indivíduos.
Imagem
Sinceramente parece muito emocionaloide escrever isso. Mas com vocês descobri que não sou um pixel de um logotipo, descobri que a verdade liberdade é descobrir-se indivíduo e assumirmos nosso lado “podre”, a minha pena de pessoas que usam argumentos de coitadismo acabou totalmente, me sinto mais produtivo e mais feliz por me odiarem pelo que sou e não pelo que pensam que sou.Imagem

Eu fui um pseudo intelectual que fazia de tudo pra parecer consciente e inflava meu ego tentando demonstrar compaixão por quem nunca precisou de nada e tinha condições de conseguir as coisas sozinho. Eu me sentia culpado por ter sigo enganado tanto tempo sobre o verdadeiro capitalismo, eu era do tipo de pessoa que ia ao mc donald escondido e pensava que ser capitalista era ostentar marcas e odiar os pobres.

Imagem

Então descobri algo com o libertarianismo… Descobri que ele me propicia falar com pessoas de diversas classes sociais que pensam como eu, reforcei a ideia que já tinha de que nem todo pobre é vagabundo e nem todo rico usa seu dinheiro utilizando a liberdade individual dos outros.

Imagem

Eu incorporei literalmente a ideia de “Posso não concordar com nenhuma de suas palavras, mas defenderei até a morte o seu direito de dize-las.”
É comovente poder compartilhar com vocês o meu fascínio e o otimismo que o libertarianismo me deu, em alguns pontos me deu pessimismo também, mas pessimismos saudáveis. Um pessimismo em relação aqueles que querem estar no poder e dizem querer sempre ajudar os que estão na miséria… Deve ser porque necessitam da miséria pra sobreviver. A única coisa que sabem fazer é assistencialismo, se não houver mais a quem dar assistência… De que irão viver ? Que argumentos irão usar ?

Imagem

De certa forma, tenho um egoísmo saudável, eu assumo que se tivesse que escolher entre salvar meus parentes, alguém que gosto ou amo antes de salvar uma criança com fome, sem dúvida seriam as primeiras opções… Todos pensam assim no final das contas, por que então devo priorizar estas pessoas quando se trata da prioridade dos gastos do meu dinheiro ? Por que não devo priorizar a mim ?

Imagem
Pelo contrário, simplesmente desenvolvi minha vontade voluntária de ajudar sem que me imponham e defendo o direito de quem não quer. Descobri que 95% dos meus amigos que se dizem de esquerda na verdade ostentam mais do que eu, gastam mais do que eu, adotam sempre uma postura de “estou fugindo do capitalismo, ainda estou me adaptando” para tentar justificar sua incoerência.
Imagem
Como se não aceitassem o fato de que no fundo SÃO capitalistas, é como um religioso descobrindo que é ateu ou que na verdade combina mais com outra religião, existe uma resistência.
Nossa revolução será individual, temos um objetivo em comum… Ele se chama redução do poder estatal sobre as liberdades individuais, eu me defino como um libertário minarquista… Acredito na necessidade do estado apenas para garantir a proteção dos indivíduos em relação a outros que queiram cercear sua liberdade individual seja do seu próprio país ou de outro. Por isso simpatizo com exército e polícia federal que esta sendo inutilmente utilizada para o combate ao tráfico de drogas. Também acredito no direito a auto defesa.

Imagem

Imagem

O restante o próprio mercado cria por si só com demanda, mais empregos, salários maiores e preços mais justos. Todos nós temos um objetivo… Reduzir o poder estatal e reduzir ao máximo assistencialismo desnecessário, incentivando a única igualdade sensata…

Imagem

Singapura

A de utilizar de sua liberdade para se chegar até onde se quer… Valorizamos a individualidade, cada um irá perseguir isso da sua forma sem cercear a liberdade individual dos outros.

Imagem
Mas a nossa regra é…. Se cercear minha liberdade individual, nós vamos cercear a sua para que isso não se repita. Pacifismo não é submissão, auto defesa não é violência! Abraço a todos os heróis que leram esse trecho bíblico imenso! – Helleno de Carvalho Motta

Agradecimento aos meus colegas e amigos:

Dâniel Fraga
Rodrigo Constantino
Rafa Capella
Danilo Silva

Marie Duarte
Camilla Campos
José Augusto Cury
Mariana Preza
Daniel Pacheco de Souza
Caio Lemos
Alessandro Werner Youtoo
Hátila D Rocha
Karina Alves Motta

Cassie Farias

 

Facebook VS Comunismo

Imagem

Comunistas adoram facebook… Adoram as opções de migrarem de um grupo pro outro caso um não esteja tratando bem ou esteja dando ordens demais… Eles tem que agradecer por não existir um grupo que se uniu pra fazer denúncias falsas e eliminar perfis que não concordam e não entram nele. O facebook pode ter bug pra caralho hoje em dia, mas isso não tem nada a ver com a sua ideia estrutural.

Imagem

Ele é democrático, nenhum grupo abusa dos membros sem ter a popularidade prejudicada e só prevalecem os grupos que tratam bem, se dão melhor ainda quando começam a promover grupos grandes e pequenos através do seu em troca de promoção também…

Imagem
Digamos que sua vida dependesse de ter um grupo no facebook e façamos uma analogia dessa dependência com a necessidade de ter uma patrimônio… Todos aqui tem a liberdade para fazer seu próprio grupo (conquistar seu patrimônio). Agora imaginem se existisse um grupo central…
Imagem

E ele precisasse criar grupos para todos, porque se formou uma crença de que aquele grupo deve prover tudo para todos os usuários do facebook… Como se ele fosse o estado. Todos ficariam esperando, estagnados, perdendo tempo de vida e sem criarem grupos, teríamos bolsa curtida feita por fakes do grupo central e elas não valeriam de nada por não serem pessoas reais…
Imagem
É o que acontece com o dinheiro do bolsa família, aumento do salário mínimo, aumento dos funcionários públicos… Mas quem tem o poder pra controlar esses fakes ? Eles… (só o estado que ficaria com o dinheiro real que no exemplo são os fakes) E o que aconteceria se o estado parasse de usar seus fakes para ajudar ? As páginas ficariam “pobres”. Então eles incentivariam os membros que ainda o adoram a denunciar os membros do facebook que não querem fazer parte do grupo.

Imagem

Essas pessoas que tinham seus próprios grupos e fizeram sem ajuda do grupo central iriam perder seu patrimônio e as próprias pessoas que ajudaram a fazer esta merda iriam ficar reféns do monopólio desse grupo. Os grupos amigos dos moderadores do grupo central não seriam prejudicados e no final todos os que não estivessem no grupo estariam ferrados e condenados a falência (ter seu perfil deletado).

Imagem

Digamos agora que seu filho só pode estudar pelo facebook, antes existiam vários grupos, com regras e pontos de vista diferentes, que criavam um senso crítico e estimulava esforço intelectual. Mas o grupo central agora oferece apenas um método de ensino e é obvio que não vai dizer que não é necessário…

Imagem

E é óbvio que ele irá dizer que os que ofereciam educação antes são ruins… E é obvio que ele irá dizer que outros grupos grupos paralelos que foram apagados ou estão fracos são inimigos… E é daí que começa a lavagem cerebral em comparação com o estado… 

Imagem

Você acha o anarco capitalismo e libertarianismo utópicos ? O facebook é uma miminiatura de um sistema libertário… O próprio Mark Zuckerberg disse isso, comunistas… Se vocês são contra o liberalismo econômico, saiam do facebook.

 

Capitalismo não, Mercados

Nesta entrevista para a ReasonTv, Gary Chartier defende que devemos abandonar o termo Capitalismo devido a conotação ruim que a palavra tem atualmente. Para ele, as pessoas identificam Capitalismo com o que temos atualmente, e isso está longe da verdade.

Transcrição e tradução de Eduardo Veronese Ransolin.
Revisão e legendas de Juliano Torres.

Portal Libertarianismo: “Evoluindo Ideias e Indivíduos.”
http://www.libertarianismo.org

Pacto de não-agressão: questão de coerência

“Muitos críticos acusam de frágil e ingênuo um dos princípios básicos do pensamento libertário: O Pacto de não-agressão. Alegam radicalismo, falam quea rigidez com que os libertários tratam a não-agressão é uma agressão. Querem relativizar agressão, criar uma espécie de não-agressão absoluta e não-agressão relativa. Você até pode discuti o que é uma agressão quando o embate se dá no campo das ideias, agora qual dúvida há quando você leva um Jab de direita?” 
FONTE: http://www.pliber.org.br/ 

A TODO ANARQUISTA – FLICTS

A todo aquele que anda sobre a terra
A todo aquele que trava sua guerra
A quem não reconhece muros nem prisões
A quem não respeita correntes nem grilhões
Aos que não esperam que o tempo lhes dê razão
Aos que ousam derrubar a moral e a tradição
A todo aquele que abraça a deliqüência
A todo aquele que vive a inconseqüência

A todo anarquista

A todo aquele sem pátria nem bandeira
A todo aquele sem hino nem fronteira
Aos que se arriscam a peitar autoridade
Aos que se arriscam a dançar com a liberdade
Aos que não esperam que o tempo lhes dê razão
Aos que ousam derrubar a moral e a tradição
A todo aquele que abraça a deliqüência
A todo aquele que vive a inconseqüência

A todo anarquista